sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Darwin: muito famoso e pouco lido

A Revista Ciência Hoje publicou em 2008 um texto com o título Darwin: muito famoso e pouco lido.

Apesar de não ser um texto atual, a discussão continua sendo. Mas e a popularização das pesquisas de Charles Darwin, como ocorre?


Como são transmitidas suas idéias nas mídias de massa? E nas escolas?




Assisti uma reportagem que me fez refletir sobre "a fama de Darwin". Eliana, do SBT tem em seu programa um especial nas Ilhas de Galápagos. Em sua exibição, no dia 07 de setembro de 2009, um repórter foi às ruas perguntar: você sabe quem foi Charles Darwin? Quem assistiu presenciou todos os tipos de respostas: Charles Darwin foi descobridor da lâmpada, artista, um inventor, etc. Nenhuma resposta relacionada realmente à sua linha de pesquisa. Ponto!

O que se têm falado de Darwin então?

Este ano a Revista Veja publicou a matéria de capa: Uma guerra de 150 anos - Por que Charles Darwin não conseguiu expulsar Adão e Eva dos livros escolares(página 72 a 83). Um trecho da revista afirma que "as idéias revolucionárias do naturalista inglês, que nasceu há 200 anos, são os pilares da biologia e da genética e estão presentes em muitas áreas da ciência moderna."

Quando dizemos que as idéias de Darwin são pilares da biologia, podemos afirmar que a teoria da evolução aceita atualmente é baseada em suas pesquisas? Muitas pessoas tentam diminuir a credibilidade da teoria evolucionista enfatizando os "erros" de Darwin. Qual seria então o entendimento sobre o assunto?

Muito interessante este trecho do Ciência Viva sobre o "erro" em ciência: "Criou-se uma ideia de que o cientista é isento de erro, uma espécie de ser privilegiado que apenas trilha pelos atalhos do rigor e da exactidão. Criou-se a ideia de que o erro é inimigo da ciência. Essa aversão pelo erro é o mais grave dos erros. É vital errarmos, e devemos afastar o medo de errar. Devemos manter o gosto por experimentar, mesmo cometendo falhas".

No blog Você que é biólogo também é abordado este assunto: "Em 2009 a teoria da evolução pela seleção natural de Charles Darwin completa 150 e se mantém como a mais importante descoberta da biologia. Durante todos esses anos, ela foi testada com todo o rigor do método científico (e da lei) por ilustres defensores e ferrenhos opositores, e em todas as vezes, mostrou sua importância. Sim, algumas idéias de Darwin não estavam corretas."

Em sala de aula acentuamos a idéia de que cientistas não "erram"? O que seriam esses "erros" na teoria evolucionista?

O que sabemos sobre evolução advém de leituras e estudos? Ou apenas da fama de Darwin, sem embasamentos teóricos?

Reflexão: qual a distorção que você percebe na imagem, da evolução do homem, usada neste post? Para contrapor...observe outra imagem clicando aqui. Qual das imagens encontramos nos livros didáticos?

PS: esta postagem tem continuação...


Créditos da imagem Interney.

Um comentário:

  1. E a fama traz conhecimento?

    bjinhus, saberes e educandos..

    Lelli

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails